Tchecoslováquia e Iugoslávia - RETRÔ88

Ir para o conteúdo

Tchecoslováquia e Iugoslávia







Atualizado em: 10 / Novembro / 2021
Tchecoslováquia (Checoslováquia):
Nome Oficial: Československo
                    Checoslováquia/
                    Tchecoslováquia
Superfície: Ano:1921 = 140.446 km2
               Ano: 1993 = 127.900 km2
População: 15.396.000 (em 1980 Fonte Nova Cultural)
População: Ano: 1921 est. 13.607.385
                Ano: 1993 est  15.600.000  (estimativa para 1993 fonte: Wikipédia)
Capital: Praga
Língua Oficial: checo e eslovaco
Governo: República
Presidente:
• 1918 - 1935 Tomáš G. Masaryk (primeiro)
• 1989 - 1992 Václav Havel (último)
Primeiro-ministro:
• 1918 - 1919 Karel Kramář (primeiro)
• 1992 Jan Stráský (último)
História
• 28 de outubro de 1918 Independência do Império Austro-Húngaro
• 15 de março de 1939 Ocupação Alemã (II Guerra Mundial)
• 8 de maio de 1945 Desocupação Alemã
• 31 de dezembro de 1992 Dissolução da Tchecoslováquia
PIB (Nominal) Total:
Per Capital:
República Checa / República Tcheca:
IDH (de 2019): 0,900 (Fonte Google)
Moeda: coroa checoslovaca
Cód. Telefone: +42
Cód. Internet: .cz

A Checoslováquia (no Brasil também se usa Tchecoslováquia; em checo e em eslovaco: Československo, Česko-Slovensko) foi um país que existiu na Europa Central entre 1918 e 1992 (com a excepção do período da Segunda Guerra Mundial, ver Acordo de Munique).

Seu primeiro presidente foi Tomás Masaryk. Em 1989, a Revolução de Veludo permitiu a redemocratização do país; em 1993, os dois entes federados da Checoslováquia - a República Checa e a Eslováquia - decidiram dissolver a federação e declararam suas respectivas independências. Este último capítulo da história do país ficou conhecido como Separação ou Divórcio de Veludo, devido ao seu caráter pacífico.

A bandeira da República Checa é a mesma que a antiga bandeira da Checoslováquia. No rescaldo da desintegração da Checoslováquia, a Eslováquia adoptou uma nova bandeira, enquanto a República Checa manteve esta bandeira devido aos seus laços históricos. (Fonte:  Wikipédia, a enciclopédia livre.)


República Federal Socialista da Iugoslávia (1943-1992)
 República Federal da Iugoslávia (1992-2003)
 República Croata da Herzeg-Bósnia (1992-1994)
 Sérvia e Montenegro (2003-2006)
 República Srpska (1992-)
 República Sérvia de Krajina (1991-1995)
 República da Bósnia e Herzegovina (1992-1998)
 Macedônia (1991-)
 Eslovênia (1991-)
              
Bandeira do Reino da Iugoslávia  - Bandeira da República                                                     Socialista - Federativa                                                            da  Iugoslávia
Atualizado em: 10 / Novembro / 2021
Iugoslávia:
Nome Oficial: Југославија (1918-1941)
                    Jugoslavija  (1918-1941)
                    Iugoslávia/Jugoslávia (1918-1941)
                    Socijalistička Federativna Republika Jugoslavija (1945-1992)
                    República Socialista Federativa da Iugoslávia (1945-1992)

Superfície: 255.950 km²
População:  13.930.000 milhões (em 1931 fonte Google)
População:  23.053.000 (em 1980 Fonte Nova Cultural)
População:  23.724.919 (em 1989 estimativa da Wikipédia)

A Jugoslávia (pt) ou Iugoslávia (pt-BR) foi um país que existiu na região dos Bálcãs na Europa durante a maior parte do século XX. Ele surgiu após a Primeira Guerra Mundial, em 1918, sob o nome de Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos através da fusão do provisório Estado dos Eslovenos, Croatas e Sérvios (ele próprio formado por territórios do antigo Império Austro-Húngaro) com o Reino da Sérvia, anteriormente independente. A casa real sérvia de Karađorđević tornou-se a dinastia real iugoslava. A Iugoslávia ganhou reconhecimento internacional em 13 de julho de 1922 na Conferência dos Embaixadores em Paris. O país recebeu o nome dos povos eslavos meridionais e constituiu a sua primeira união, após séculos em que tais territórios tinham sido parte do Império Otomano e da Áustria-Hungria.

Renomeado para Reino da Iugoslávia em 3 de outubro de 1929, o país foi invadido pelas Potências do Eixo em 6 de abril de 1941. Em 1943, uma Iugoslávia democrática e federal é proclamada pela resistência de partisan. Em 1944, o rei o reconheceu como o governo legítimo da nação, mas em novembro de 1945 a monarquia foi abolida. A Iugoslávia foi renomeada para República Popular Federativa da Iugoslávia em 1946, quando um governo comunista foi estabelecido. O país adquiriu os territórios de Istria, de Rijeka e de Zadar da Itália. O líder partidário Josip Broz Tito governou o país como presidente até sua morte em 1980. Em 1963, o país foi rebatizado novamente para República Socialista Federal da Iugoslávia (RSFI).

As seis repúblicas socialistas que constituíram o país eram a RS da Bósnia-Herzegovina, RS da Croácia, RS da Macedônia, RS de Montenegro, RS da Eslovênia e a RS da Sérvia. A Sérvia continha ainda duas províncias socialistas autônomas, Vojvodina e Kosovo, que depois de 1974 eram em grande parte iguais aos outros membros da federação. Depois de uma crise econômica e política na década de 1980 e do surgimento do nacionalismo, a Iugoslávia foi desintegrada ao longo das fronteiras de suas repúblicas, inicialmente em cinco países, levando à Guerra da Iugoslávia.

Depois da dissolução, as repúblicas da Sérvia e Montenegro formaram uma federação reduzida, a República Federal da Iugoslávia (RFI), que aspirava ao estatuto de único sucessor legal da RFSI, mas essas reivindicações eram negadas pelas outras ex-repúblicas. Finalmente a Sérvia e Montenegro aceitaram a opinião do Comitê de Arbitragem de Badinter sobre a sucessão compartilhada. A própria Sérvia e Montenegro se separaram em 2006 e tornaram-se Estados independentes, enquanto o Kosovo proclamou a sua independência em 2008. FONTE: Wikipédia, a enciclopédia livre.

+ S E L O S
Tchecoslováquia


Iugoslávia


Voltar para o conteúdo