Uganda e Congo (2) - RETRÔ88

Ir para o conteúdo

Uganda e Congo (2)




Atualizado em: 05 / NOVEMBRO / 2021
Uganda:
Nome Oficial: República do Uganda
                    Republic of Uganda (inglês)
                    Jamhuri ya Uganda (suaíli)
Superfície: 241.038 km2
População: 12.630.076 (em 1980 Fonte Nova Cultural)
População: 46.700.000 (estimativa para 2021 fonte Wikipédia)
Capital: Kampala
Língua Oficial: Inglês e suaíli
Governo: República
- Presidente: Yoweri Museveni
- Vice-presidente:  Jessica Alupo
- Primeira-ministra:  Robinah Nabbanja
Independência do Reino Unido
Data 9 de outubro de 1962
Org. internacionais:  ONU, UA, COMESA, IGAD, Comunidade das Nações
PIB (base PPC) Total: US$ 66.650 bilhões (Estimativa de 2014)
Per Capita: US$ 1.752 (Estimativa de 2018)
IDH (de 2019): 0,544
Moeda: Xelim ugandês (UGX)
Cód. Telefone: +256
Cód. Internet: .ug
Website governamental: http://www.myuganda.co.ug/govt/

Uganda, oficialmente República de Uganda (pt-BR) ou do Uganda (pt) , é um país sem ligação com o mar no leste da África. Faz fronteira a leste com o Quénia, a norte com o Sudão do Sul, a oeste com a República Democrática do Congo, a sudoeste com Ruanda e a sul com a Tanzânia. Uganda é o segundo país sem litoral mais populoso no continente africano. A parte sul do país inclui uma parcela substancial do Lago Vitória, compartilhado com o Quênia e Tanzânia, situando o país na região dos Grandes Lagos Africanos. Uganda também se encontra dentro da bacia do Nilo e tem um clima variado, mas geralmente clima de savana.

O nome Uganda deriva do reino do Buganda, que ainda hoje é considerado administrativamente como uma entidade semiautónoma, compreendendo toda a região central do país, incluindo a capital, Kampala. Os túmulos dos Reis do Buganda em Kasubi (uma colina em Kampala) são considerados património da humanidade. Os primeiros habitantes da região eram caçadores-coletores até 1.700 a 2.300 anos atrás, quando populações de língua bantas migraram para as regiões do sul do país.

A partir de 1800, a área foi governada como uma colônia pelos britânicos, que estabeleceram o direito administrativo em todo o território. Uganda ganhou a independência do Reino Unido em 9 de outubro de 1962. O período, desde então, tem sido marcado por conflitos intermitentes, mais recentemente, uma longa guerra civil contra o Exército de Resistência do Senhor, que resultou em milhares de vítimas e deslocou mais de um milhão de pessoas.

As línguas oficiais são o inglês e o suaíli. O luganda, uma língua bantu, é falada em boa parte do país, principalmente na região de Buganda. O atual presidente de Uganda é Yoweri Kaguta Museveni, que chegou ao poder em um golpe em 1986. -Fonte: Wikipédia, a Enciclopédia Livre.


Atualizado em: 05 / NOVEMBRO / 2021
República Popular do Congo:
Nome Oficial: République Populaire du Congo (francês)
                    República Popular do Congo
Superfície: 342.000 km2
População: 1.550.000 (em 1980 Fonte Nova Cultural)
Capital: Brazavile
Governo:  República Socialista, estado de partido único Estado comunista
Presidentes:  Marien Ngouabi
                   Joachim Yhombi-Opango
                   Denis Sassou-Nguesso
Período histórico:  Guerra Fria
• 1969 Fundação
• 1992 Dissolução
História:
A República Popular do Congo foi proclamada em Brazzaville, após um golpe de estado bem sucedido organizado por militantes de esquerda que derrubaram o governo anterior. Marien Ngouabi foi instalado como chefe de Estado e introduziu uma série de políticas comunistas - como a nacionalização dos meios de produção - dois anos após o golpe. Após a abolição da assembleia nacional, Ngouabi formou um partido marxista-leninista conhecido como o Partido Congolês do Trabalho (PCT), que foi o partido único do novo Estado. No entanto, Ngouabi foi assassinado em 1977.

Como os outros estados comunistas africanos, República Popular do Congo compartilhou laços estreitos com a União Soviética. Esta associação se manteve forte após o assassinato de Ngouabi em 1977. No entanto, o governo do PCT também manteve uma relação estreita com a França.

Em meados de 1991, a Conferência Nacional Soberana retirou a palavra populaire ("Popular") do nome oficial do país, ao mesmo tempo, substituindo a bandeira e o hino que a nação havia utilizado durante o governo do PCT. A Conferência Nacional Soberana encerrou o governo PCT, com a nomeação de um primeiro-ministro de transição, André Milongo, que foi investido com poderes executivos. O presidente Denis Sassou Nguesso foi autorizado a permanecer no cargo em caráter cerimonial durante o período de transição. - Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.



Atualizado em: 05 / NOVEMBRO / 2021
Congo:
Nome Oficial: República do Congo
                    République du Congo (francês)
Superfície: 342.000 km2
População: 1.550.000 (em 1980 Fonte Nova Cultural)
População: 5.125.821 (estimativa para 2016 fonte Wikipédia)
Capital: Brazavile
Língua Oficial: Francês
Governo República presidencialista
- Presidente: Denis Sassou-Nguesso
- Primeiro-ministro:  Anatole Collinet Makosso
Independência da França
Data 15 de agosto de 1960
Org. internacionais:  ONU, UA, CEMAC, ZPCAS, Francofonia
PIB (base PPC) Total: US$ 34.054 Bilhões (Estimativa de 2018)
Per Capita: US$ 7.323 (Estimativa de 2018)
IDH (de 2019): 0,574
Moeda: Franco CFA (XAF)
Cód. Telefone: +242
Cód. Internet: .cg
Website governamental: http://www.congo-siteportail.info/

A República do Congo (por vezes chamado Congo-Brazzaville ou Congo-Brazavile para o distinguir da vizinha República Democrática do Congo) é um país africano limitado a norte pelos Camarões e a República Centro-Africana, a leste e a sul pela República Democrática do Congo, através do Rio Congo, a sul pelo exclave angolano de Cabinda e a oeste pelo Gabão e o Oceano Atlântico. Sua capital é a cidade de Brazavile. O Congo é um país em desenvolvimento, membro da ONU, União Africana, Comunidade Económica e Monetária da África Central, ZPCAS e da Francofonia.

A região foi dominada por tribos de língua banto há pelo menos 3.000 anos, que construíram laços comerciais que levavam à bacia do rio Congo. O Congo fazia parte da colônia francesa da África Equatorial.  A República do Congo foi fundada em 28 de novembro de 1958, mas conquistou a independência da França apenas em 1960. Foi um estado marxista-leninista de 1969 a 1992, sob o nome de República Popular do Congo. O Estado soberano realiza eleições multipartidárias desde 1992, embora um governo eleito democraticamente tenha sido deposto na Guerra Civil de 1997.

A República do Congo tornou-se o quarto maior produtor de petróleo do Golfo da Guiné, proporcionando ao país um grau de prosperidade, apesar da instabilidade política e econômica em algumas áreas e da distribuição desigual da receita do petróleo em todo o país. A economia do Congo é fortemente dependente do setor de petróleo, e o crescimento econômico diminuiu consideravelmente desde a queda nos preços do petróleo pós-2015. -Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.



Atualizado em: 05 / NOVEMBRO / 2021
República Democrática do Congo:
Nome Oficial: République démocratique du Congo (francês)
                     República Democrática do Congo
Superfície:  2.344.858 Km2
População:  86.895.208 (estimativa para 2016 fonte Wikipédia)
Capital:  Quinxassa
Língua Oficial: Francês
                     (o lingala, kituba (quicongo), suaíli e o tshiluba têm status de línguas nacionais)
Governo:  República semipresidencialista
- Presidente:   Félix Tshisekedi
- Primeiro-ministro:   Jean-Michel Sama Lukonde
Independência da Bélgica
- Data 30 de junho de 1960
Org. internacionais:  ONU, ZPCAS, CDAA e UA
PIB (Nominal) Total: US$  29.896 Bilhões (Estimativa de 2014)
Per Capita: US$  388,00 (Estimativa de 2014)
IDH (de 2019): 0,480
Moeda:  Franco congolês (CDF)
Cód. Telefone: +243
Cód. Internet: .cd

A República Democrática do Congo, denominada, entre 1971 e 1997, República do Zaire, e por vezes designada como RDC, RD Congo, Congo , Congo-Quinxassa ou Congo-Quinxassa para diferenciá-la da vizinha República do Congo (que também é chamada Congo-Brazavile ou Congo-Brazzaville) é um país da África Central.

Após a separação do Sudão do Sul, em 2011, passou a ser o segundo maior país da África em área - superado apenas pela Argélia. Faz fronteira a norte com a República Centro-Africana e com o Sudão do Sul, a leste com Uganda, Ruanda, Burundi e a Tanzânia, a leste e a sul com a Zâmbia, a sul com Angola e a oeste com o Oceano Atlântico, com o enclave de Cabinda e com o Congo. A capital e maior cidade é Quinxassa.

Com estimativas populacionais entre 82 e 86 milhões de habitantes para 2017, a República Democrática do Congo é o quarto país mais populoso do continente africano, atrás apenas da Nigéria, da Etiópia e do Egito, e o décimo sexto do mundo. É também a mais populosa nação francófona do globo (que possuí a língua francesa como língua oficial), à frente da França. A população democrática-congolesa é composta, em sua maioria absoluta, por cerca de duzentos grupos étnicos, em especial da família Bantu (81% da população), sendo a etnia congolesa a mais comum (aproximadamente 1/3 dos democráticos-congoleses, em 2011). Minorias étnicas importantes incluem Mangbetu-Azande, Mongo e Luba.

Tornou-se independente da Bélgica em 30 de junho de 1960, e é, desde então, considerado um dos mais pobres países do mundo, tendo um dos menores valores de PIB nominal per capita, em 2013 em penúltimo lugar, à frente apenas do Burundi. Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) também está entre os mais baixos do mundo, no valor de 0,435 em 2015, o 176° entre 188° países avaliados no período.

No entanto, a República Democrática do Congo, de clima tipicamente equatorial e tropical, é considerado um dos países mais ricos do mundo em recursos naturais, sendo por vezes apontado como o segundo mais biodiversificado do mundo, atrás apenas do Brasil. - Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Reportagem da EURONEWS de 04/08/2021 " RDC, o país jovem e pobre que sonha crescer e ser rico ", no site com vídeo.

+ S E L O S da República Democrática do Congo:

Voltar para o conteúdo